Neste blog são transcritos os artigos publicados, na coluna do mesmo titulo do Jornal Badaladas
Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2007
COLUNA Nº 2
Caros Leitores
 
Falemos hoje da Fiscalidade e das novas tecnologias.
Como já muitos de vós sabeis, hoje há um conjunto de actos fiscais que se podem praticar recorrendo ás novas tecnologias, nomeadamente à Internet.
Para tal é necessário primeiro que tudo que tenhamos a senha de acesso ao site das declarações electrónicas.
Vamos ver como proceder para obter essa senha de acesso.
 Acede-se ao site: http://www.e-financas.gov.pt/de/jsp-dgci/main.jsp,
depois na terceira linha do lado direito temos a opção “pedir senha” clicamos aí.
Aparece-nos um quadro que devemos preencher correctamente, e no qual chamo a atenção para:
 
Na morada fiscal temos de colocar a morada que é o nosso domicilio fiscal registado nas Finanças, isto é, se hoje moramos num local diferente, temos primeiro que alterar a morada no Serviço de Finanças e só depois pedir a senha, porque se damos a morada antiga a senha irá pelo correio para essa morada.
 
Para alterar a morada basta dirigir-se ao Serviço de Finanças, levar o seu cartão de contribuinte e pedir a alteração, não precisa levar impressos.
 
Tendo a morada correcta, o sistema controla se está ou não, escolhemos uma frase para o caso de ser necessário recuperar a senha e clicando em “Pedir Senha” recebemos um ecran para fazer print (imprimir) com a referencia da carta que vamos receber pelo correio.
 
No prazo de 4 a 5 dias úteis receberemos na morada do domicilio fiscal a carta que contem no interior a senha atribuída. Devemos guardá-la ou alterá-la para que ninguém tenha acesso aos nossos dados fiscais.
 
Vejamos agora algumas das coisas que podemos fazer por via electrónica com a senha pedida.
 
Alterar a nossa morada fiscal (é feita uma alteração provisória e enviada uma senha de confirmação para a morada anterior, depois de confirmado fica activa a nova morada)
Consultar o nosso cadastro, isto é, os nossos dados pessoais, datas, morada, enquadramento fiscal etc
Consultar e imprimir as nossas declarações ficais as vezes que precisarmos
Imprimir todas as cadernetas dos prédios urbanos que temos registados em nosso nome
Enviar a nossa declaração de rendimentos
Fazer Downloads de programas para trabalhar of-line, isto é preencher as declarações, por exemplo, sem estar ligado á net e só depois de preenchido e testado enviar
Consultar o Calendário Fiscal
Consultar legislação
Etc etc
 
Deste modo, não precisamos, muitas vezes, de perder tempo a deslocarmo-nos ao Serviço de Finanças, podendo fazer o que precisamos mesmo de nossas casas.
(Publicado no Jornal Badaladas de 05 de Outubro de 2007)
 
 
 


publicado por mrblog às 12:16
link do post | comentar | favorito

Sobre o Autor
pesquisar
 
Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

APOIO Á REABILITAÇÃO URBA...

IMPOSTO UNICO DE CIRCULAÇ...

IRS -MODELO 3 - PRAZOS

IRS - CASADO OU DIVORCIAD...

DIVIDENDOS OU AUMENTO DE ...

DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDO...

ASSOCIAÇÕES SEM FINS LUCR...

O AUTOMOVEL JÁ NÃO É MEU

IRS SOBRE OS LUCROS - ENG...

ASSOCIAÇÕES SEM FINS LUCR...

arquivos

Abril 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Contador Visitas
blogs SAPO
subscrever feeds